Diversidade na prática

Entenda a importância do tema para a empresa e os programas internos para valorizá-lo

A Braskem estruturou seu programa de diversidade em diferentes frentes, como você pôde ler aqui . Veja a seguir como o tema é tratado na empresa.

Para mulheres

A Braskem é signatária do WEPs - Women's Empowerment Principles (Princípios de Empoderamento das Mulheres, em português), da ONU e do pacto global de empoderamento das mulheres e equidade de gênero.

Hoje, as mulheres na Braskem equivalem a:

Diversas ações foram feitas e pensadas no público feminino, como a adaptação de uniformes, a delimitação de vagas para gestantes, a construção de salas de amamentação para as Integrantes lactantes poderem tirar e armazenar seu leite e a ampliação da licença maternidade de quatro para seis meses. "Duas vezes ao ano, também realizamos um encontro, o Fórum Braskem de Mulheres, para falar sobre o empoderamento feminino na sociedade e no mercado de trabalho", conta Eloá Silva, responsável por Desenvolvimento Organizacional em P&O.

 

Para grupos étnicos

A empresa é signatária do Programa de Equidade de Gênero e Raça do Governo Federal e firmou parcerias com diversas universidades para aumentar o número de jovens de diferentes etnias nos programas Jovens (Jovem Parceiro, Jovem Técnico e Jovem Operador).

Para o público LGBT

A Braskem é signatária do Fórum de Empresas e Direitos LGBT e atua, na prática, para:

  • dar liberdade ao(à) Integrante para que ele(a) seja quem é;
  • respeitar as necessidades das famílias homoafetivas;
  • comunicar a equidade de benefícios para casais homoafetivos;
  • não reforçar a heteronormatividade ou esterótipos nas comunicações da empresa;
  • apoiar as ações em prol dos direitos LGBT na comunidade, entre outras ações.